Ministério da DefesaMapa das MissõesLista das MissõesMarinhaExércitoForça Aérea
printBanner
Quinta-feira, 17.08.17 | 14h45
A A A  Imprimir Imprimir
CategoriasHeader
Força Aérea Portuguesa no Mali
Força Aérea Portuguesa no Mali
header
Receba a nossa newsletter para estar a par de todas as nossas actividades.


CONCURSOS HFAR HFAR - Informação aos Utentes

Atividade Operacional


 

Treino Operacional Conjunto CANÁRIO

Treino Operacional Conjunto GAIVOTA

 

 

Decorreu no passado dia 19 de Novembro de 2014 o Treino Operacional Conjunto  Canário 142 com o objetivo de testar e avaliar o embarque, instalação e desembarque de aeronave e treinar os procedimentos de aterragem em locais não preparados. É um treino que envolve meios da Força Aérea e do Exército sedeados no arquipélago dos Açores, tendo sido utilizado o helicóptero Merlin EH-101 e tendo sido transportados 60 militares do Regimento de Guarnição Nº2.

No dia 20 de Novembro de 2014 desenvolveu-se o Treino Operacional Conjunto Gaivota 142 visando a qualificação de tripulação e Unidade Naval em ações VERTREP.

 

Açor 14


Treino Operacional Conjunto
no
Arquipelago dos Açores

 

Decorreu na ilha do Faial, no período de 04 a 07 de Junho de 2104, o exercício Açor 14 em simultâneo com um exercício do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores com o mesmo nome, com o qual se articulou.

O cenário criado na Ilha Azul (Ilha do Faial) consistiu na ocorrência de uma catástrofe natural, um sismo e posteriormente uma pequena erupção vulcânica. Numa primeira fase foram chamados os diversos meios disponíveis na ilha para dar resposta a esta catástrofe, no entanto, com o escalar da instabilidade sismo vulcânica foi solicitado o apoio das Forças Armadas.

No âmbito deste exercício decorreram ações de apoio à população, tal como, apoio em transporte aéreo, apoio em transporte naval, resgate, busca de desaparecidos, remoção de escombros, fornecimento de alimentação/água e montagem de um campo de desalojados, culminando o exercício com a evacuação da população da Ilha Azul.

Este exercício permitiu uma valiosa interação com outros agentes de proteção civil, resultando numa intervenção conjunta e articulada na salvaguarda de pessoas e bens, que garantiu uma resposta eficaz nas diversas situações de socorro às populações.