FACEBOOK OficialHospital das Forças ArmadasLista das MissõesMarinhaExércitoForça Aérea
printBanner
Quinta-feira, 18.04.19 | 21h40
Você está aqui: Home » Notícias »
A A A  Imprimir Imprimir
NoticiasHeader
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
header
Receba a nossa newsletter para estar a par de todas as nossas actividades.


Linha de Apoio EMGFA

Navio da Marinha apoia autoridades de São Tomé no apresamento de navio em atividade de pesca ilegal


13-09-2018

Numa operação que durou mais de 30 horas, o navio patrulha “Zaire” da Marinha portuguesa, em missão de longa duração de capacitação da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe desde janeiro de 2018, apoiou, entre o dia 11 e 12 de setembro, as autoridades deste país no apresamento de um navio em atividade de pesca ilegal dentro da sua Zona Económica Exclusiva (ZEE). O navio português embarcava inspetores da Direção de Pescas de São Tomé (DP-STP), que subiram a bordo do navio de pesca em infração, juntamente com uma equipa de segurança da Guarda Costeira de São Tomé, recentemente formada por Fuzileiros portugueses.

A embarcação de pesca tinha a bordo 110 toneladas de pescado tendo o inspetor são-tomense detetado a existência de tubarão e atum transformado, cujas cabeças tinham sido removidas. O mesmo considerou que tal constituía infração à legislação vigente, uma vez que nenhum pescado poderá sofrer qualquer alteração física ou química sem autorização expressa para tal. Posto isto, a embarcação foi apresada pela autoridade santomense que efetuou a inspeção, tendo o navio sido divergido para São Tomé após recolha das extensas artes de pesca de palangre que se encontravam na água.

O navio com 55 metros de comprimento e bandeira de Namíbia, navegava a cerca de 60 milhas náuticas (111km) a sudeste da cidade de São Tomé, com 31 pescadores a bordo de diversas nacionalidades (na maioria de Taiwan e da Namíbia).

O navio patrulha da Marinha portuguesa acompanhou a embarcação estrangeira até ao Porto de São Tomé e Príncipe, na Baía de Ana Chaves. 

O processo será agora desenvolvido pelas autoridades são-tomenses competentes, nomeadamente em matéria de atividade de pesca e de segurança marítima.

Navio da Marinha apoia autoridades de São Tomé no apresamento de navio em atividade de pesca ilegal2 - 2589
Navio da Marinha apoia autoridades de São Tomé no apresamento de navio em atividade de pesca ilegal3 - 2590
Navio da Marinha apoia autoridades de São Tomé no apresamento de navio em atividade de pesca ilegal4 - 2591

Top