FACEBOOK OficialHospital das Forças ArmadasLista das MissõesMarinhaExércitoForça Aérea
printBanner
Sexta-feira, 16.11.18 | 14h08
Você está aqui: Home » Notícias »
A A A  Imprimir Imprimir
NoticiasHeader
Último mês de missão da Força Aérea na Lituânia
Último mês de missão da Força Aérea na Lituânia
header
Receba a nossa newsletter para estar a par de todas as nossas actividades.


Linha de Apoio EMGFA

Convite aos OCS: Fuzileiros regressam a Portugal após 4 meses de missão na Lituânia


14-09-2018

Regressa amanhã a Portugal, a Força de 140 Fuzileiros da Marinha portuguesa que esteve, durante quatro meses, em missão na Lituânia, no quadro das medidas de tranquilização da NATO para o flanco leste da Europa, sedeados na cidade de Klaipeda.

Esta força, constituída por 140 militares, foi gerada integralmente no Corpo de Fuzileiros, sendo a primeira Força de Fuzileiros projetada e empenhada de forma totalmente autónoma e independente fora do território nacional. 

O empenhamento operacional desta Força de Fuzileiros na Lituânia traduziu-se na realização de inúmeras atividades operacionais, incluindo exercícios multinacionais, bilaterais com diversas unidades lituanas do Exército, Marinha e de Operações Especiais. 

Destes realçam-se, pela sua especificidade e relevância, o “Flaming Sword” no domínio das operações especiais, o “Strong Shield” no quadro dos planos de defesa da República Lituana, o “Brudus Grifonas” no âmbito do processo de treino e certificação da Brigada Griffin ou, ainda, a realização de um bloco de treino anfíbio proporcionado à Marinha Lituana e à unidade parceira do Exército Lituano, que culminou no marco histórico de ter sido a primeira vez que estas efetuaram uma operação anfíbia. 

Especial referência ainda para o exercício de oportunidade realizado com o navio-chefe da Força Naval da NATO “Standing NATO Maritime Group 1”, o navio dinamarquês “HDMS Esbern Snare”, que consistiu numa operação anfíbia complexa envolvendo igualmente a unidade lituana parceira.

Releva-se ainda a participação em diversas actividades de visibilidade e proximidade junto da população civil e em parceria com as forças lituanas, demonstrando uma presença militar efetiva, credível e sentida pela população lituana.

No teatro de operações os Fuzileiros contaram com 40 viaturas, bem como com 12 botes de assalto para assegurar o vetor de projeção anfíbio, armamento individual e coletivo, ligeiro, médio e pesado que permitou uma adaptação à tipologia da missão.

A Força de Fuzileiros na missão da NATO na Lituânia teve como característica especial a sua organização modular, com dois elementos diferenciadores, nomeadamente o de projeção de força (companhia que engloba manobra, apoio de combate, assalto anfíbio e apoio de serviços orientado para a realização de operações anfíbias e atividades no domínio terrestre) e de operações especiais. 

Além disto, o carácter diferenciador enquanto força de matriz anfíbia, permitiu a atuação nos domínios terreste e marítimo em conjunto com as forças armadas lituanas.

Nota: Convidam-se os Órgãos de Comunicação Social a estar presentes na receção aos militares, que terá lugar no dia 15 de setembro às 12h30, no Aeródromo de Trânsito N.º 1, Figo Maduro, Lisboa. 

Solicita-se confirmação de presença até às 10h00 de amanhã, dia 15 de setembro, para: 

Comandante Pedro Coelho Dias: portavoz@emgfa.pt | tlm.: 966 226 463

Tenente Ivo Serôdio: emgfa_rp@emgfa.pt | tlm.: 910 305 331

Hora limite de chegada: 11h45

Top