FACEBOOK OficialHospital das Forças ArmadasLista das MissõesMarinhaExércitoForça Aérea
printBanner
Segunda-feira, 21.04.19 | 23h21
Você está aqui: Home » Notícias »
A A A  Imprimir Imprimir
NoticiasHeader
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
header
Receba a nossa newsletter para estar a par de todas as nossas actividades.


Linha de Apoio EMGFA

Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima


18-02-2019

A fragata “Álvares Cabral”, da Marinha portuguesa, prossegue missão no Golfo da Guiné, região do globo onde se tem vindo a verificar a ocorrência de ataques de pirataria marítima, tendo já ocorrido 10 ataques desde o dia 1 de janeiro de 2019, que originam raptos frequentes de elementos das tripulações dos navios mercantes que cruzam a área.

Este crime, internacionalmente reconhecido, é também uma preocupação nacional, tendo em consideração que, em média, cruzam semanalmente esta zona de insegurança marítima cerca de 20 navios que arvoram pavilhão português.  

O navio atracou em Douala, nos Camarões, no período de 17 e 18 de fevereiro. Desde 2014 que Portugal não marcava presença com um navio da Marinha nos Camarões, tendo este porto sido visitado pela última vez pela fragata “Bartolomeu Dias”. 

O navio ruma hoje em direção a São Tomé e Príncipe, onde irá desenvolver várias ações de Cooperação no Domínio da Defesa com as Forças Armadas deste país membro da CPLP. Relembra-se que Portugal tem atualmente em curso o projeto de capacitação da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe, com a presença permanente do navio patrulha “Zaire”, da Marinha portuguesa. Sendo um meio com capacidade oceânica de intervenção a longa distância, através da sua presença nesta área o navio da Marinha tem contribuído para a dissuasão de atividades ilícitas e proteção dos recursos marinhos da região, ao mesmo tempo que incrementa a capacidade de patrulha, vigilância e apoio ao exercício da autoridade do Estado das águas sob soberania e jurisdição deste país. 

O navio português encontra-se integrado na missão MAR ABERTO, com o objetivo principal de contribuir para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné, com especial ênfase junto dos países de língua oficial portuguesa, em matéria de segurança marítima e no apoio ao combate às atividades ilícitas no mar.

A fragata “Álvares Cabral” tem embarcado 159 militares, incluindo uma equipa de fuzileiros, uma equipa de mergulhadores e uma equipa médica.

Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima2 - 2829
Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima3 - 2830
Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima4 - 2831
Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima5 - 2832
Fragata portuguesa navega em zona de risco de pirataria marítima6 - 2833

Top