FACEBOOK OficialHospital das Forças ArmadasLista das MissõesMarinhaExércitoForça Aérea
printBanner
Quinta-feira, 20.06.19 | 06h27
Você está aqui: Home » Notícias »
A A A  Imprimir Imprimir
NoticiasHeader
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
Militares do Exército da Força de Reação Rápida na operação da NATO “Resolute Support Mission”
header
Receba a nossa newsletter para estar a par de todas as nossas actividades.


Linha de Apoio EMGFA

Atualização da situação clínica do Soldado Comando ferido na República Centro-Africana


14-06-2019

No seguimento da informação já transmitida relativamente ao acidente de viação ocorrido ontem, ao início da tarde, com uma viatura Humvee na República Centro-Africana, que causou ferimentos graves nos membros inferiores de um Soldado Comando, integrado na Força de Reação Rápida Portuguesa que opera neste país, é com profunda consternação que se dá nota que do acidente resultaram:

Traumatismo craniano sem perda de conhecimento e traumatismo grave dos membros inferiores.

O militar foi estabilizado no local do acidente e transferido por helicóptero para o hospital militar da missão das Nações Unidas na capital do país, em Bangui, onde foi submetido a cirurgia emergente, de controlo de danos, tendo sido verificada a necessidade e efetuada uma amputação bilateral dos membros inferiores. Sem intercorrências no intra ou pós-operatório imediato.

Realizada evacuação aeromédica estratégica de Bangui para Lisboa aos primeiros alvores, em aeronave da Força Aérea Falcon, com acompanhamento médico a bordo, com cerca de 6 horas de duração.

Deu entrada no serviço de urgência do Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, pelas 14h45m de hoje, dia 14 de junho.

À entrada, encontrava-se consciente, colaborante, orientado e hemodinâmicamente estável. Está agora em fase de avaliação multidisciplinar laboratorial, imagiológica e clínica diferenciada, envolvendo diferentes especialidades médico/cirúrgicas. Irá ficar internado na Unidade de Cuidados Intensivos do HFAR para monitorização e vigilância da evolução clínica.

Prevê-se uma evolução e prognóstico favoráveis.

O Hospital das Forças Armadas tem disponíveis as capacidades necessárias para garantir o tratamento atual e recuperação futura do militar acidentado.

Os psicólogos militares do HFAR e do Exército encontram-se a prestar apoio ao militar e à família.

Está em curso um processo de averiguações deste acidente em serviço, para apuramento das causas que levaram ao despiste da viatura.

Top